Educação

  • Busca por boas faculdades cresce

    Ultimamente muitas pessoas procuram fazer boas faculdades
    para poderem ter um bom emprego e ter uma vida melhor. A maioria destas pessoas
    pagam suas faculdades, mas dependendo da área que escolher os preços são
    absurdos. Para isso existe o ProUni.
    Para algumas pessoas fica muito difícil para poderem pagar um valor tão alto
    assim como é imposto pelas universidades.
    Então desta maneira elas acabam desistindo do seu sonho de
    cursar uma boa faculdade e acabam não conhecendo o ProUni. Mas isso não mais um
    problema se estas pessoas fizerem o ENEM e conseguirem tirar boas notas,
    fazendo assim com que sejam aprovadas pelo ProUni e consigam bastante pontos
    para conseguirem boas bolsas. Com as inscrições ProUni
    você pode conseguir entrar nas melhores faculdades do Brasil, sem ter que pagar
    muito caro em suas mensalidades. E se tiver sorte não será preciso que pague
    absolutamente nada.
    Existe uma bolsa que cobre totalmente a sua mensalidade sem
    precisa que gaste nenhum centavo pelos seus cursos. Na qual você pode escolher
    o tipo de curso que deseja fazer, com uma variedade de mais de 50 cursos
    diferentes.

    O Que é ProUni?

    O ProUni é um sistema de educação livre para todas as
    pessoas, na qual é uma iniciativa totalmente brasileira que oferece aos alunos
    diversos tipos de bolsa para poderem entrar na faculdade que desejarem, podendo
    as acessa pelo www.prouni.gov.mec.br.
    Por muitas pessoas ele é tido como o melhor programa de graduação para os
    alunos que querem pegar o seu diploma e poderem competir no mercado de
    trabalho. Podendo assim ter mais chances de poderem encontra um emprego bem
    melhor e mais seguro.
    No geral eles oferecem dois tipos de bolsas para os
    estudantes, que simplesmente irá depender do tipo de renda de cada estudante e
    das notas que tirarem durante o ENEM, que é a melhor forma deles conseguirem
    uma maior chance de entrar. Na Bolsa Integral, não é preciso que pague
    absolutamente nada pois é tudo de graça sem ter que pagar nem mesmo o material.
    E isso mesmo sendo em uma faculdade particular, mas essa bolsa só [e entregue
    para as pessoas que tem uma família com uma renda salarial baixa.
    Já para as pessoas que já são de uma família com uma renda
    mais alta, de pelo menos 3 salários mínimos por pessoa. Elas ganham a bolsa
    parcial, que somente cobre 50% de todas as despesas, na qual a outra metade
    deve ser paga pelo aluno.
    E como já dito tudo isso só será possível através do Exame
    Nacional do Ensino Médio (ENEM), porque somente aqueles que tirarem notas altas
    vão poder conseguir estas bolsas, ou seja, quem for mal terá que pagar toda a
    mensalidade da faculdade.
    As pessoas têm a chances de fazerem suas inscrições duas
    vezes ao ano pelo MEC, pois somente são abertas as matrículas duas vezes ao
    ano. Que para ser mais exato são no primeiro e no segundo semestre, e para se
    inscrever não é necessário pagar absolutamente nada. Sua inscrição é totalmente
    gratuita, sem ter que pagar nem se quer um centavo para a fazer, mas que deve
    ser feita somente pelo seu site oficial. Esta é a melhor opção pelo fato de que
    muitas pessoas estão sendo enganadas tendo que pagar jurus para se inscreverem
    em outros sites desconhecidos.
    As chances de conseguir entrar nestas instituições
    particulares são muito pequenas, pois são disponibilizadas poucas vagas para os
    estudantes disponíveis no MEC. Então para pode garantir sua vaga é preciso que
    se saia muito bem nas provas e tire resultados bem altos.

  • Convocação para matrícula do IFB – Instituto Federal de Brasília

    O Instituto Federal de Brasília – IFB divulga hoje, 20 de janeiro de 2019, a convocação para matrícula em segunda chamada do processo seletivo para os cursos técnicos integrados ao ensino médio presencial.

    As matrículas dos selecionados no sorteio, dentro do número de vagas (para 2ª chamada), serão realizadas na Coordenação de Registro Acadêmico do Campus onde o curso é ofertado, nas datas prováveis 23, 24 e 25 de janeiro de 2019, nos horários especificados na convocação para matrícula.

    É importante que você realize cursos e se qualifique sempre mais, para assim, ter um melhor crescimento profissional. Se você deseja concluir o ensino fundamental e médio é simples, basta realizar a prova do Encceja e atingir a pontuação mínima

    A inscrição para o exame pode ser realizada através da Página do Participante Encceja, a página também fornece informações sobre o edital, provas e divulga o resultado do exame.

    São documentos exigidos para efetivação da matrícula:

    • Documento de identificação válido e com foto (Carteira de identidade; Carteiras de Registro Profissional;
      Carteira de Trabalho ou Passaporte);
    • Certificado ou histórico escolar de conclusão do Ensino Fundamental;
    • Duas fotos 3×4 idênticas e recentes;
    • CPF – Cadastro de Pessoa Física, se não estiver na carteira de identidade;
    • Comprovante de residência com CEP ou declaração de próprio punho;
    • Atestado médico, com até 90 dias de expedição, afirmando estar em perfeitas condições de saúde física e apto à prática de atividades físicas sistemáticas.

    Curso Técnico Subsequente ao ensino médio na modalidade a distância (EAD)- 2019/1: Convocação para matrícula em 2ª chamada. O Instituto Federal de Brasília – IFB divulga hoje, 20 de janeiro de 2019, a convocação para matrícula em segunda chamada do processo seletivo para os cursos técnicos subsequentes ao ensino médio na modalidade a distância.

    As matrículas dos selecionados no sorteio, dentro do número de vagas (para 2ª chamada), serão realizadas na Coordenação de Registro Acadêmico do Campus onde o curso é ofertado nas datas prováveis 23, 24 e 25 de janeiro de 2019, nos horários especificados na convocação para matrícula.

  • Divulgada inscrições de cursos técnicos para estudantes do 2º e 3º ano do ensino médio

    Estudantes do 2º e dos 3º anos do ensino médio poderão fazer a pré-inscrição até 22 de junho. São 24 opções presenciais e quatro a distância, como a de técnico em design de móveis. Até 22 de junho, alunos da rede pública do DF que cursem o 2º ou o 3º ano regular do ensino médio poderão se candidatar a cursos técnicos do MedioTec.

    São 1.358 vagas em 24 opções na modalidade presencial, nos três turnos — matutino, vespertino e noturno — e quatro a distância. A pré-inscrição será feita on-line no portal da Secretaria de Educação, que oferece os cursos em parceria com o governo federal.

    Ação estratégica do Pronatec, o chamado MedioTec prioriza a oferta de formação técnica em concomitância ao ensino médio regular. Os selecionados serão conhecidos em 25 de julho, e as aulas terão início em 14 de agosto. No momento da candidatura on-line, é preciso ter a declaração de escolaridade e fazer o upload do documento. Caso receba o comprovante impresso da secretaria escolar, o aluno pode digitalizar ou tirar uma foto e enviá-la.

    Na seleção dos pré-inscritos, será dada preferência a alunos do 2º ano do ensino médio e a inscritos no programa Bolsa Família. Há oportunidades para diversas áreas, como computação, vestuário e moda, música, teatro, enfermagem, design de joias e de móveis, programação de jogos digitais; e os cursos estão distribuídos em nove regiões administrativas.

    Os que forem matriculados em cursos presenciais ganharão, como ajuda de custo, R$ 2 por hora-aula assistida — ou seja, com comprovação de frequência. Eles terão ainda o direito de requerer o Passe Livre.

    Para viabilizar a proposta, o Ministério da Educação repassou ao DF cerca de R$ 17 milhões. Com parte dessa verba serão contratados professores bolsistas para ministrar as aulas. Os espaços onde ocorrerão os cursos são do governo de Brasília ou de parceria. “Resolvemos ofertar em espaços variados para alcançar os alunos. Não deixamos apenas no espaço da escola”, conta a professora Fernanda Marsaro, coordenadora de Políticas Educacionais para Juventude e Adultos, da Subsecretaria de Educação Básica.

    A coordenadora destaca ainda que os cursos foram pensados de acordo com a demanda do mercado brasiliense. “O aluno vai ter experiência em empresas, uma vez que passa por prática supervisionada. Além disso, sairá com um diferencial em áreas que precisam de mão de obra no DF. Isso atende ao setor produtivo, e o aluno terá oportunidade no mercado”, opina.

    Pré-inscrição em cursos técnicos

    Até 22 de junho (quinta-feira) Pelo portal da Secretaria de Educação (o link foi temporariamente retirado do ar devido a problemas técnicos)

    • Resultado: 25 de julho
    • Início das aulas: 14 de agosto