Recent Posts

  • Serviços do Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul

    O Departamento Estadual de Trânsito – Detran do Rio Grande
    do Sul, visando garantir mais praticidade aos cidadãos,
    oferece alguns serviços pela internet. Entre os serviços disponíveis no site do
    Detran do Rio Grande do Sul, está a solicitação da Carteira de Habilitação –
    CNH definitiva ou a 2 via do documento, emissão de débitos do veículo,
    inclusive do IPVA 2019 do Rio Grande do
    Sul
    , e também do seguro obrigatório, licenciamento e multas.
    As regras mais uma vez variaram muito pouco em relação ao
    último exercício e assim os contribuintes contarão basicamente com os mesmos
    prazos e descontos do ano passado. No Estado do Rio Grande do Sul os vencimentos
    se dão de acordo com o número final da placa do veículo. O imposto pode ser
    pago à vista, em Cota Única, no vencimento da primeira parcela, ou parcelado em
    três vezes, desde que o valor das parcelas não seja inferior a R$ 60,00. O
    pagamento à vista dá ao contribuinte desconto de 10% sobre o valor total,
    enquanto que a opção de parcelamento não oferece descontos ao contribuinte.
    Em breve será entregue nas residências dos contribuintes o boleto do IPVA 2019. Em caso de não recebimento do
    documento para o pagamento, os contribuintes poderão acessar o site oficial do Detran
    RS para obter a 2 via do IPVA RS 2019. No mesmo site é possível realizar a
    consulta do IPVA 2019.
    Para obter maiores informações os contribuintes poderão
    ainda comparecer no Posto Fiscal do IPVA no Detran RS, ou no Órgão Fazendário
    de seu município. No Rio Grande do Sul são adotadas as seguintes alíquotas:
    ·        
    1% para veículos automotores, inclusive
    motocicletas e ciclomotores registrados no Detran ou na Sefaz;
    ·        
    1% para veículos com permissão para transporte
    público de passageiros, na categoria táxi;
    ·        
    2% para veículos de passeio, inclusive de
    esportes e de corrida, caminhonetes de uso misto e utilitários.
    É concedido o benefício da isenção do IPVA 2019 para carros
    com mais de 20 anos de fabricação, propriedades de missões diplomáticas e
    repartições consulares, ambulâncias, veículos de portadores de deficiência física
    (quando adaptados), embarcações utilizadas na atividade pesqueira e veículos
    empregados em serviços agrícolas.

  • Busca por boas faculdades cresce

    Ultimamente muitas pessoas procuram fazer boas faculdades
    para poderem ter um bom emprego e ter uma vida melhor. A maioria destas pessoas
    pagam suas faculdades, mas dependendo da área que escolher os preços são
    absurdos. Para isso existe o ProUni.
    Para algumas pessoas fica muito difícil para poderem pagar um valor tão alto
    assim como é imposto pelas universidades.
    Então desta maneira elas acabam desistindo do seu sonho de
    cursar uma boa faculdade e acabam não conhecendo o ProUni. Mas isso não mais um
    problema se estas pessoas fizerem o ENEM e conseguirem tirar boas notas,
    fazendo assim com que sejam aprovadas pelo ProUni e consigam bastante pontos
    para conseguirem boas bolsas. Com as inscrições ProUni
    você pode conseguir entrar nas melhores faculdades do Brasil, sem ter que pagar
    muito caro em suas mensalidades. E se tiver sorte não será preciso que pague
    absolutamente nada.
    Existe uma bolsa que cobre totalmente a sua mensalidade sem
    precisa que gaste nenhum centavo pelos seus cursos. Na qual você pode escolher
    o tipo de curso que deseja fazer, com uma variedade de mais de 50 cursos
    diferentes.

    O Que é ProUni?

    O ProUni é um sistema de educação livre para todas as
    pessoas, na qual é uma iniciativa totalmente brasileira que oferece aos alunos
    diversos tipos de bolsa para poderem entrar na faculdade que desejarem, podendo
    as acessa pelo www.prouni.gov.mec.br.
    Por muitas pessoas ele é tido como o melhor programa de graduação para os
    alunos que querem pegar o seu diploma e poderem competir no mercado de
    trabalho. Podendo assim ter mais chances de poderem encontra um emprego bem
    melhor e mais seguro.
    No geral eles oferecem dois tipos de bolsas para os
    estudantes, que simplesmente irá depender do tipo de renda de cada estudante e
    das notas que tirarem durante o ENEM, que é a melhor forma deles conseguirem
    uma maior chance de entrar. Na Bolsa Integral, não é preciso que pague
    absolutamente nada pois é tudo de graça sem ter que pagar nem mesmo o material.
    E isso mesmo sendo em uma faculdade particular, mas essa bolsa só [e entregue
    para as pessoas que tem uma família com uma renda salarial baixa.
    Já para as pessoas que já são de uma família com uma renda
    mais alta, de pelo menos 3 salários mínimos por pessoa. Elas ganham a bolsa
    parcial, que somente cobre 50% de todas as despesas, na qual a outra metade
    deve ser paga pelo aluno.
    E como já dito tudo isso só será possível através do Exame
    Nacional do Ensino Médio (ENEM), porque somente aqueles que tirarem notas altas
    vão poder conseguir estas bolsas, ou seja, quem for mal terá que pagar toda a
    mensalidade da faculdade.
    As pessoas têm a chances de fazerem suas inscrições duas
    vezes ao ano pelo MEC, pois somente são abertas as matrículas duas vezes ao
    ano. Que para ser mais exato são no primeiro e no segundo semestre, e para se
    inscrever não é necessário pagar absolutamente nada. Sua inscrição é totalmente
    gratuita, sem ter que pagar nem se quer um centavo para a fazer, mas que deve
    ser feita somente pelo seu site oficial. Esta é a melhor opção pelo fato de que
    muitas pessoas estão sendo enganadas tendo que pagar jurus para se inscreverem
    em outros sites desconhecidos.
    As chances de conseguir entrar nestas instituições
    particulares são muito pequenas, pois são disponibilizadas poucas vagas para os
    estudantes disponíveis no MEC. Então para pode garantir sua vaga é preciso que
    se saia muito bem nas provas e tire resultados bem altos.

  • Quais Direitos o Trabalhador Perde ao Pedir Demissão?

    Pedir demissão é uma decisão que deve ser tomada com muita
    cautela. Ao solicitar o desligamento da empresa, o trabalhador perde alguns de
    seus direitos trabalhistas. Para ajudá-lo a tomar a melhor decisão, hoje
    falaremos sobre quais direitos são garantidos ao trabalhador que pede demissão
    e quais não são recebidos por ele.

    Seguro Desemprego

    Vamos começar falando sobre um erro que muitos cometem:
    pedir demissão para poder sacar o Seguro Desemprego
    2019
    .
    Infelizmente, o trabalhador que pede demissão não tem
    direito ao Seguro Desemprego já que esse é um benefício que visa auxiliar
    financeiramente o trabalhador que foi retirado de seu posto de trabalho de
    forma abrupta, ou seja, sem planejamento de sua parte.
    Sendo assim, o Seguro Desemprego só é um direito concedido a
    trabalhadores demitidos sem justa causa.

    Aviso Prévio

    Outro direito que não é concedido ao empregado que pede
    demissão é o Aviso
    Prévio
    .
    A primeira coisa que você deve saber é que, ao pedir
    demissão, quem deverá cumprir o Aviso Prévio é você, ou seja, é necessário
    comunicar seu empregador sobre a decisão de deixar o emprego com uma
    antecedência de, pelo menos, 30 dias.
    Você deverá cumprir o Aviso Prévio e não receberá por isso,
    já que a lei determina que o pagamento de Aviso Prévio proporcional só vale em
    casos de dispensa sem justa causa, assim como o Seguro Desemprego.
    Caso o empregado já tenha arrumado um novo emprego, seu
    empregador poderá ou não o dispensar do cumprimento de Aviso Prévio, mas a lei
    não o obriga a fazer isso.

    Acréscimo de 40% sobre o FGTS

    Em casos de pedido de dispensa, o empregador não paga a
    multa de 40% sobre o valor do FGTS como em casos de demissão sem justa causa,
    portanto, esse é outro direito que o trabalhador que pede demissão deixa de
    receber.
    Além disso, ao pedir demissão, só é possível sacar o FGTS
    depois de 3 anos, contanto que não haja nenhum tipo de movimentação na conta do
    FGTS nesse período. Em outras palavras, ele só poderá sacar o FGTS após 3 anos
    a partir do seu pedido de demissão e se ele ficar desempregado durante todo
    esse período.

    Quais são os direitos do trabalhador que pede demissão?

    Agora que você já sabe quais direitos não são recebidos por
    quem pede demissão, veja quais são garantidos por lei:

    Saldo de Salário

    Ao pedir demissão no dia 10 de determinado mês, por exemplo,
    você tem direito ao saldo de salário dos 9 dias trabalhados anteriormente.

    13º Proporcional

    Você receberá o 13º salário proporcional ao período
    trabalhado. Se trabalhou por um ano, por exemplo, receberá um salário completo.
    Se trabalhou por 6 meses, receberá 6/12 do seu salário e assim por diante.

    Férias Proporcionais + 1/3

    Esse direito é concedido a quem tem um período aquisitivo de
    férias que ainda não encerrou. O valor é pago proporcionalmente, acrescido de
    1/3.

    Férias Simples + 1/3 (quando houver)

    Esse direito é concedido a quem completou seu período
    aquisitivo de férias, mas não chegou a tirar os dias de folga. O valor é pago
    proporcionalmente, acrescido de 1/3.

    Férias Dobradas + 1/3 (quando houver)

    No caso de você ter trabalhado por qualquer período superior
    a 1 ano e nunca ter gozado de um período de férias, tem direito a receber essas
    férias dobradas, acrescido de 1/3.

  • Convocação para matrícula do IFB – Instituto Federal de Brasília

    O Instituto Federal de Brasília – IFB divulga hoje, 20 de janeiro de 2019, a convocação para matrícula em segunda chamada do processo seletivo para os cursos técnicos integrados ao ensino médio presencial.

    As matrículas dos selecionados no sorteio, dentro do número de vagas (para 2ª chamada), serão realizadas na Coordenação de Registro Acadêmico do Campus onde o curso é ofertado, nas datas prováveis 23, 24 e 25 de janeiro de 2019, nos horários especificados na convocação para matrícula.

    É importante que você realize cursos e se qualifique sempre mais, para assim, ter um melhor crescimento profissional. Se você deseja concluir o ensino fundamental e médio é simples, basta realizar a prova do Encceja e atingir a pontuação mínima

    A inscrição para o exame pode ser realizada através da Página do Participante Encceja, a página também fornece informações sobre o edital, provas e divulga o resultado do exame.

    São documentos exigidos para efetivação da matrícula:

    • Documento de identificação válido e com foto (Carteira de identidade; Carteiras de Registro Profissional;
      Carteira de Trabalho ou Passaporte);
    • Certificado ou histórico escolar de conclusão do Ensino Fundamental;
    • Duas fotos 3×4 idênticas e recentes;
    • CPF – Cadastro de Pessoa Física, se não estiver na carteira de identidade;
    • Comprovante de residência com CEP ou declaração de próprio punho;
    • Atestado médico, com até 90 dias de expedição, afirmando estar em perfeitas condições de saúde física e apto à prática de atividades físicas sistemáticas.

    Curso Técnico Subsequente ao ensino médio na modalidade a distância (EAD)- 2019/1: Convocação para matrícula em 2ª chamada. O Instituto Federal de Brasília – IFB divulga hoje, 20 de janeiro de 2019, a convocação para matrícula em segunda chamada do processo seletivo para os cursos técnicos subsequentes ao ensino médio na modalidade a distância.

    As matrículas dos selecionados no sorteio, dentro do número de vagas (para 2ª chamada), serão realizadas na Coordenação de Registro Acadêmico do Campus onde o curso é ofertado nas datas prováveis 23, 24 e 25 de janeiro de 2019, nos horários especificados na convocação para matrícula.

  • Detran RIO DE JANEIRO: Tudo sobre os Impostos

    Detran RJ ou departamento estadual de trânsito do Rio de Janeiro, é o órgão pelo qual é monitorado todos os automóveis terrestres que
    estão sobre a jurisdição do estado do Rio de Janeiro. Esse órgão está disponível para a segurança tanto dos condutores desses automóveis quanto das
    pessoas que não são condutores.

    Cada estado desenvolve suas próprias legislações e regras para que garantam a segurança de todos.

    O Detran do Rio de Janeiro também oferece informações e ajudas para as pessoas que estejam em busca de sanar as suas dúvidas, seja, por exemplo, dúvidas sobre a primeira habilitação ou até mesmo como ver suas multas e como resolve-las.

    O Detran é responsável por todos os impostos que são cobrados dos proprietários de veículos automotores, entre esses está o Seguro Obrigatório DPVAT, Licenciamento e IPVA.

    1ª habilitação

    A primeira habilitação é para as novas pessoas que desejam se tornar condutores de automóveis. Para que a pessoa consiga essa primeira habilitação o Detran RJ impõe que haja um processo para saber se a pessoa está apta ou não a se tornar um condutor, já que dirigir exige um grande nível de atenção concentração e responsabilidade.

    São essenciais para que a pessoa consiga essa licença do Detran, exames médicos, tanto físicos quanto psicológicos, uma avaliação teórica e uma avaliação prática. Somente após a aprovação em todas essas avaliações que a pessoa poderá ter a sua licença para conduzir os automóveis.

    Simulado

    Simulado é uma ferramenta que o Detran Rio de Janeiro deixou disponível para quem está no processo de obter a primeira habilitação.

    O simulado são testes feitos online para auxiliar quem irá fazer a avaliação teórica e está se sentindo inseguro quanto ao teste.

    O Detran RJ disponibiliza questões semelhantes às que irão estar na avaliação tendo as mesmas matérias, o simulado poderá ser feito quantas vezes a pessoa quiser, é totalmente gratuito, o Detran Rio de Janeiro para ajudar disponibilizou essa ferramenta.

    Renovação da Habilitação

    Após o processo de retirar a primeira habilitação é imposto, 1 ano de “teste” para avaliar se esse condutor poderá ter a sua habilitação definitiva, depois desse um ano a habilitação deverá ser renovada e assim o condutor terá a sua habilitação definitiva.

    Haverá também de ser renovada a habilitação de 5 em 5 anos para todas as pessoas, para assim o Detran RJ possa avaliar a condição de seus condutores e garantir que todos estejam aptos a continuar conduzindo os veículos, isso independe se as habilitações são definitivas.

    IPVA

    IPVA ou imposto sobre a propriedade de veículos automotores é um imposto que cobrado pelo Detran Rio de Janeiro sobre todos os veículos anualmente, sendo ele obrigatório, além do IPVA, outro imposto obrigatório é o DPVAT Rio de Janeiro, o qual
    assegura vítimas de acidentes de trânsito.

    Há diversas formas de se efetuar o pagamento, o imposto poderá ser recebido pelos:

    • Banco do Brasil (BB)
    • Banco Popular do Brasil (BPB)

    Todos esses bancos recebem online.

    Outras Informações

    O DETRAN RJ dispõe diversas maneiras ao público de sanar as suas dúvidas. O site é uma grande fonte de informações lá você poderá tirar diversas dúvidas.

    Existe a possibilidade também de tirar as dúvidas por telefone, através de uma central de atendimento que funciona 24 horas por dia. E por último existe um local físico, onde você poderá ir até lá e tirar as suas dúvidas com um funcionário deste órgão.

  • Divulgada inscrições de cursos técnicos para estudantes do 2º e 3º ano do ensino médio

    Estudantes do 2º e dos 3º anos do ensino médio poderão fazer a pré-inscrição até 22 de junho. São 24 opções presenciais e quatro a distância, como a de técnico em design de móveis. Até 22 de junho, alunos da rede pública do DF que cursem o 2º ou o 3º ano regular do ensino médio poderão se candidatar a cursos técnicos do MedioTec.

    São 1.358 vagas em 24 opções na modalidade presencial, nos três turnos — matutino, vespertino e noturno — e quatro a distância. A pré-inscrição será feita on-line no portal da Secretaria de Educação, que oferece os cursos em parceria com o governo federal.

    Ação estratégica do Pronatec, o chamado MedioTec prioriza a oferta de formação técnica em concomitância ao ensino médio regular. Os selecionados serão conhecidos em 25 de julho, e as aulas terão início em 14 de agosto. No momento da candidatura on-line, é preciso ter a declaração de escolaridade e fazer o upload do documento. Caso receba o comprovante impresso da secretaria escolar, o aluno pode digitalizar ou tirar uma foto e enviá-la.

    Na seleção dos pré-inscritos, será dada preferência a alunos do 2º ano do ensino médio e a inscritos no programa Bolsa Família. Há oportunidades para diversas áreas, como computação, vestuário e moda, música, teatro, enfermagem, design de joias e de móveis, programação de jogos digitais; e os cursos estão distribuídos em nove regiões administrativas.

    Os que forem matriculados em cursos presenciais ganharão, como ajuda de custo, R$ 2 por hora-aula assistida — ou seja, com comprovação de frequência. Eles terão ainda o direito de requerer o Passe Livre.

    Para viabilizar a proposta, o Ministério da Educação repassou ao DF cerca de R$ 17 milhões. Com parte dessa verba serão contratados professores bolsistas para ministrar as aulas. Os espaços onde ocorrerão os cursos são do governo de Brasília ou de parceria. “Resolvemos ofertar em espaços variados para alcançar os alunos. Não deixamos apenas no espaço da escola”, conta a professora Fernanda Marsaro, coordenadora de Políticas Educacionais para Juventude e Adultos, da Subsecretaria de Educação Básica.

    A coordenadora destaca ainda que os cursos foram pensados de acordo com a demanda do mercado brasiliense. “O aluno vai ter experiência em empresas, uma vez que passa por prática supervisionada. Além disso, sairá com um diferencial em áreas que precisam de mão de obra no DF. Isso atende ao setor produtivo, e o aluno terá oportunidade no mercado”, opina.

    Pré-inscrição em cursos técnicos

    Até 22 de junho (quinta-feira) Pelo portal da Secretaria de Educação (o link foi temporariamente retirado do ar devido a problemas técnicos)

    • Resultado: 25 de julho
    • Início das aulas: 14 de agosto
  • Estabilidade no emprego é possível no TRT de Santa Catarina

    Mais uma grande notícia para os concurseiros que procuram um concurso que, além de um bom salário, traga também segurança, benefícios e estabilidade no emprego.

    De acordo com os últimos acontecimentos, tudo leva a crer que ainda no final deste semestre seja lançado o Edital do Concurso SC 2019 – Tribunal Regional do Trabalho do Estado de Santa Catarina.

    Um fator que indica estar bem próxima a publicação do Edital foi a aprovação pela Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização, no último dia 13, do Projeto de Lei nº 12. Esse projeto de Lei é referente ao Crédito Suplementar, que visa reforçar as dotações orçamentárias constantes da Lei Orçamentaria vigente, necessárias à realização de novos concursos ligados aos órgãos do Poder Judiciário, como é o caso do TRT de Santa Catarina.

    Além da aprovação do Projeto de Lei, o que sinaliza a proximidade da autorização do Concurso TRT SC 2019 é a divulgação, através do Tribunal Regional do Trabalho, da portaria que trata da formação de uma comissão que ficará encarregada da escolha da banca que, à qual caberá a responsabilidade da realização do Concurso, da confecção e publicação do Edital.

    Embora não seja conhecido ainda o número de vagas que serão disponibilizadas, é certo que o Concurso TRT SC 2019 ofereça oportunidades para Cargos de Técnico Judiciário, que exige Ensino Médio Completo, e Analista, com exigência de graduação em Direito, para candidatos à vaga na área Judiciária, e graduação em qualquer área do conhecimento, para as vagas da área administrativa.

    Também é bom lembrar de que não há lista de suplentes, visto que a validade do último concurso, para os dois cargos mencionados acima, expirou no mês de outubro de 2015.

    O último concurso do TRT SC foi realizado em 2013, sob a responsabilidade da Fundação Carlos Chagas – FCC. Na época, as vagas disponibilizadas para candidatos com Ensino Médio Completo foram de Técnico Judiciário, abrangendo as áreas administrativas e de apoio, com remuneração inicial de R$ 4.635,03.

    Para os candidatos graduados foram oferecidas vagas para o Cargo de Analista, nas áreas Judiciária e administrativa. As remunerações iniciais variavam de R$ 7.566,22 a R$ 9.228,70.

    A prova objetiva foi composta de 60 questões e o conteúdo programático abordava Língua Portuguesa e conhecimentos específicos, comum a todos os cargos. Para o Cargo de Técnico Judiciário foram cobrados Matemática e Raciocínio Lógico.

    A taxa de inscrição foi de R$ 62,80 para candidatos aos cargos que exigiam Ensino Médio completo e de R$ 77,80 para os cargos com exigência de Curso Superior. A remuneração mensal inicial para os candidatos que forem aprovados no Concurso do TRT Santa Catarina 2019 deve girar em torno de R$ 9.800,00 para o Cargo de Técnico e R$ 12.000,00 para os cargos de Analistas.

    • Veja também: Mais concursos abertos e previstos em Santa Catarina.

    Uma informação animadora para quem pretende se submeter ao Concurso TRT SC 2019 é que o Órgão tem costume de convocar, durante o período de validade do concurso, todos os candidatos aprovados. No último concurso ocorrido em 2013, por exemplo, foram oferecidas 75 vagas, das quais 04 foram destinadas a candidatos com deficiência, mas ao final do prazo de validade do concurso, havia 420 nomeações.

  • A reinvenção do mercado musical – Artigo publicado na Billboard Brasil

    Quando falamos em crise da indústria da música, nos referimos à indústria do CD e ao modelo aplicado por ela, não à combinação de sons e silêncios que formam uma melodia. Nunca se fez e se consumiu tanta música quanto agora. Graças a novas tecnologias e à internet, avançamos muito em termos de distribuição e produção, hoje é possível produzir um disco com pouco dinheiro e disponibilizá-lo a ouvintes em toda parte do mundo. Porém tais inovações geram tanto oportunidades quanto um sério problema: milhares de artistas independentes colocam suas músicas na rede diariamente, disputando a atenção dos ouvintes. No MySpace, por exemplo, são mais de 5 milhões de artistas.

    O desafio passa a ser, portanto, como fazer com que os fãs de música notem o que está sendo produzido de novo? Nesta nova realidade, qualquer modelo de negócio que deseja ser bem sucedido precisa vislumbrar uma solução para este problema, de preferência algo bem longe do velho orçamento promocional milionário voltado para a televisão, rádio e outdoors.

    Internacionalmente, algumas novas saídas estão surgindo. Sites que funcionam como ferramentas de filtragem, separando e organizando as imensas bases de informação, têm sido usados para direcionar a demanda, agora não mais em função da vontade de grandes mídias, mas em função do gosto de quem consome música, fazendo com que artistas independentes, que buscam o reconhecimento sem o apoio de grandes gravadoras, conquistem número de fãs suficiente para consumir seus trabalhos e, ao mesmo tempo, tenham a necessária independência artística e comercial para sobreviver no mercado.

    O Sonicbids, por exemplo, estabelece o contato direto entre artistas e profissionais da indústria, organizando o mercado e oferecendo oportunidades que vão de vagas em festivais a licenciamento de músicas, dando mais oportunidades para que artistas do mercado médio se profissionalizem. A cada negócio fechado entre eles, o Sonicbids fica com uma porcentagem. O site tem ainda uma equipe especializada em criar campanhas de marketing para marcas que desejam se associar à música, empresas como Yamaha, Guitar Hero, Jansport e Vans já usaram o serviço. Prova de que a venda de fonogramas não é a única maneira de gerar receita na indústria musical.

    Já o Sellaband é um meio termo entre novo e velho modelo, porque apesar de ter inovado a estratégia de busca de artistas e financiamento de trabalhos, ainda tem a venda de CD como pilar principal. Funciona assim: se um fã acredita que determinado artista tem chances de fazer sucesso, pode investir dinheiro nele. Quando o artista alcança a meta estabelecida, o fundo é usado para viabilizar o projeto, e o fã é recompensado com downloads grátis, camisetas, CDs exclusivos, tem o retorno do seu investimento inicial e estabelece, é claro, um forte elo de relacionamento com o artista.

    Aqui no Brasil, a Melody Box aposta em um novo modelo de negócios, onde o foco deixa de ser a venda de fonograma e se transforma em apresentações ao vivo, com receitas complementares como patrocínio, e-commerce, merchandising, CDs, DVDs, e estratégias de branding musical para empresas de outros setores em ações online e offline.

    Para solucionar a “questão promocional”, fundamental para qualquer novo modelo de negócios, a Melody Box desenvolveu a Music Network, uma nova forma de comunicação, divulgação e negócios para artistas e profissionais da indústria e seus fãs. Para estimular a interação entre eles, fazendo com que os fãs escutem música de artistas que ainda não conhecem e o processo de boca a boca natural ganhe mais velocidade, os participantes concorrem a prêmios como instrumentos musicais, iPods e videogames. Na Melody Box, os artistas são filtrados e ranqueados, têm acesso a uma rede de serviços oferecidos por profissionais da indústria, e a chance de participar de oportunidades como shows e coletâneas, a primeira delas, é o MB ao Vivo, uma festa que vai viajar pelo Brasil inteiro.